Agende-se
Sede campestre Final de Ano

Fechada a partir de 23/12/17, sábado, e reabertura no dia 03/01/18, quarta-feira. Renove sua carteirinha de saúde para uso da piscina! Feliz Natal.

Vídeos
Defesa dos bancos públicos

SMS é motivo de demissão no Bradesco

SMS é motivo de demissão no Bradesco

Apenas quatro mensagens negando que houve atendimento, entre 260, levou à dispensa de ao menos um bancário submetido à gerência regional Jabaquara; há informações de outros quatro

Como você se sentiria se fosse demitido depois de telefonar para mais de 250 clientes em dois meses e, desse total, apenas quatro respondessem SMS enviado pelo sistema do banco negando que houve o contato? Pois foi o que ocorreu com um gerente pessoa física do Bradesco, subordinado à regional Jabaquara.

Uma das inúmeras tarefas dos gerentes do Bradesco é entrar em contato com clientes e depois registrar em um sistema os motivos do contato, que podem ser variados, como venda de produtos ou informações sobre investimentos.

Após a ligação, o sistema do banco envia um SMS ao cliente solicitando avaliação sobre a qualidade do atendimento e também pergunta se houve ou não o contato. Se durante o mês inteiro o sistema receber duas respostas negando que houve o contato, a meta do funcionário de todo esse período é zerada. Se isso se repetir no mês seguinte, o gerente é demitido.   

“É ridículo o Bradesco submeter o cargo de um funcionário à resposta de um simples SMS que pode inclusive ter sido enviado para um número desatualizado ou errado”, lamenta um gerente que passou pela situação. “Tem muito telefone errado no cadastro do Bradesco. Eu mesmo já recebi mensagem em nome de outra pessoa”, afirma o trabalhador. 

Ele relata que a demissão ocorreu depois de uma reunião entre os gerentes gerais das agências e o gerente regional de Jabaquara. Segundo o trabalhador, ao menos outros quatro gerentes foram demitidos pelo mesmo motivo.  

O Sindicato cobrou o Bradesco sobre o sistema de avaliação via SMS, mas ainda não obteve resposta. “Não aceite este absurdo. Denuncie ao Sindicato. Vamos pressionar o banco para que essa situação acabe”, afirma o dirigente sindical e bancário do Bradesco Luciano Ramos da Silva.

Os bancários podem denunciar ao Sindicato diretamente a um dirigente sindical, pelo canal Assuma o Controle, pelo Whatsapp da entidade (11 97593-7749), ou por meio da Central de Atendimento (3188-5200). O sigilo é absoluto.

Clique aqui e leia matéria completa. 

Fonte: Seeb SP | 04/12/2017
SEEB - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Blumenau e Região
Rua Coronel Vidal Ramos, nº 282 - CEP: 89010-330 - Centro - Blumenau
Fone: (47) 3326.3116 | Fax: (47) 3322.5036