Agende-se
Encontro Estadual da Cassi

No próximo dia 18 de setembro acontece o Encontro Estadual da Cassi. A partir das 18h, na sede do Seeb Floripa.

Vídeos
Em defesa das empresas públicas

Existe uma só maneira de privatizar a Caixa?

Existe uma só maneira de privatizar a Caixa?

 

Leia artigo da diretora de Juventude da Fenae, Rachel Weber, sobre as idas e vindas do discurso do presidente da Caixa em relação à privatização do único banco 100% público do país

Rachel de Araújo Weber

“A primeira operação de mercado de capitais da história da Caixa Econômica Federal e desse governo fomos nós que fizemos […] Então, toda vez que alguém for na sala do presidente da república vai tá o nome da Caixa Econômica Federal numa operação que nós fizemos..”

Declaração de Pedro Guimarães, presidente da Caixa, em evento para gestores da Caixa em 09 de maio, falando sobre os próximos passos da sua gestão.

“O presidente Pedro Guimarães voltou a afirmar nesse final de semana que a Caixa não será privatizada.”

Matéria da Caixa Notícias publicada em 13 de maio.

Em qual Pedro Guimarães acreditar? Num dia, ele diz que vai abrir o capital, e no outro, que não vai haver privatização.

Ora, o que significa privatizar, se não entregar o controle de algo público para o mercado privado? Abrir o capital é uma forma de privatizar, sim!

E quando toda parte lucrativa da Caixa virar produto de acionista, quem determinará os rumos do banco será o mercado, que por princípio, visa apenas o lucro.

Uma vez que a Caixa perde os recursos advindos da seguridade, cartões, loterias e FGTS, perde sua parte mais lucrativa e, com isso, a capacidade de manter sua vocação social, tão importante em um país desigual como o nosso.

E, falando em lucro, se a caixa lucrou mais de 10 bilhões no último período se mantendo 100% pública, por que precisamos ofertá-la no mercado? Quem teria interesse nisso se não o próprio mercado??

Só de tarifa do FGTS são 5 bilhões por ano!

E na Caixa o montante do FGTS é usado para habitação popular, saneamento, luz onde não tem… Na mão de um banco privado esses recurso será usado para o quê???

A ex-presidenta Dilma Rousseff mencionou em 2015 que poderia abrir o capital da Caixa para resolver questões financeiras do governo e foi massivamente sufocada pelos defensores da Caixa.. Em poucos dias, voltou atrás e disse que a ideia estava fora de questão!

Qual motivo leva colegas que sempre defenderam a Caixa a aplaudir um cara com apenas quatro meses na presidência, e que alardeia, com entusiasmo, a notícia da entrega ao mercado de capitais da parte lucrativa dessa centenária empresa pública?

A Caixa não precisa do mercado de capitais! E nós precisamos nos unir para defendê-la!

Não importa qual linha de governo esteja no gabinete da presidência, a Caixa é do povo brasileiro e deverá continuar assim por mais 160 anos.

Fonte: Diretora de Juventude da Fenae e do SindBancários e empregada da Caixa | 22/05/2019
SEEB - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Blumenau e Região
Rua Coronel Vidal Ramos, nº 282 - CEP: 89010-330 - Centro - Blumenau
Fone: (47) 3326.3116 | Fax: (47) 3322.5036
Criação e desenvolvimento de sites