Agende-se
Sede Campestre fechada

O Seeb Blumenau e Região informa que a Sede Campestre estará fechada no feriado do dia 02 de novembro.

Vídeos
Campanha #FechaComAGente - Vale alimentação

Glossário da Diversidade: uma ferramenta em prol do respeito às diferenças

O Glossário da Diversidade divulga termos e expressões importantes para a promoção da diversidade e respeito nos locais de trabalho e também na sociedade como um todo.


Na Campanha Nacional de 2018, os bancários conquistaram a realização de um novo “Censo da Diversidade Bancária”. O levantamento, que tem como objetivo embasar políticas de inclusão, de combate à discriminação e de promoção da igualdade de oportunidades no setor bancário, já havia sido realizado em 2008 e em 2014.

Mas para este ano, o censo trouxe uma novidade: uma campanha de sensibilização da categoria para o tema, que inclui a formação de Agentes da Diversidade nas agências e departamentos, ou seja, um bancário que deseja levantar debates e reflexões capazes de combater preconceitos no local de trabalho e na sociedade.

Para contribuir com este objetivo e ajudar os Agentes da Diversidade, o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, criou, com base no “Glossário da Diversidade”, material desenvolvido pela Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (SAAD), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2017, o “Tim Tim por Tim Tim da Diversidade”, um dicionário com palavras e expressões importantes para entender as diferenças entre as pessoas e promover o respeito à diversidade. Conheça algumas palavras e seus significados:

A
Afrodescendente: Esta expressão tem por característica valorizar o laço comum de procedência geográfica/cultural do continente de origem da população negra brasileira, independentemente de aparência, tonalidade da pele etc. Sinônimo de negro, o termo afrodescendente não tem foco na aparência, mas sim na ascendência, ascendência africana.


Androcentrismo: visão de mundo que situa o homem, seu modo de ser e interesses no centro do mundo e, por omissão, condena ao silêncio e a invisibilidade as mulheres. Em um universo androcêntrico a terra gira ao redor do homem, colaborando para uma realidade de discriminação e violência contra a mulher.

Assexual: pessoa que não têm atração e interesse na atividade sexual. Alguns especialistas reconhecem a assexualidade como orientação sexual.
 

B
Bissexual: Pessoa que sente atração afetivo-sexual por mais de um gênero.
 

Bropropriating: expressão inglesa que descreve a situação na qual um homem se apropria da ideia de uma mulher (geralmente no âmbito profissional) ficando com o mérito da mesma.
 

C
Capacitismo: termo que se refere às atitudes discriminatórias e preconceituosas contra pessoas com deficiência.
 

Cis/cisgênero: pessoa cuja identidade de gênero é a mesma de seu sexo biológico.
 

Cultura do estupro: maneira em que a sociedade culpa as vítimas de assédio sexual e normaliza o comportamento sexual violento dos homens.
 

D
Deficiência Auditiva: redução ou ausência da capacidade de ouvir determinados sons, em diferentes graus de intensidade, devido a fatores que afetam a orelha externa, média ou interna. Não é correto usar o termo surdo-mudo, já que a pessoa surda pode se comunicar oralmente ou através da língua de sinais.
 

Deficiência Física: Diferentes condições físicas ou motoras que acometem as pessoas comprometendo a mobilidade, coordenação motora e da fala, em consequência de lesões neurológicas, neuromusculares, ortopédicas, ou más formações congênitas ou adquiridas. Engloba vários tipos de limitações motoras, como paraplegia, tetraplegia, hemiplegia, paralisia cerebral, nanismo e amputação.
 

Deficiência Intelectual: limitações no funcionamento intelectual e no comportamento adaptativo, que aparecem nas habilidades conceituais, sociais e práticas.
 

Deficiência visual: redução ou ausência total da visão, podendo ser dividida em baixa visão ou cegueira.
 

Discriminação racial: toda distinção, exclusão, restrição ou ato discriminatório baseado em raça, cor, descendência ou origem nacional ou étnica que tenha por objeto anular ou restringir o reconhecimento, gozo ou exercício, em igualdade de condições, de direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou em qualquer outro campo da vida pública ou privada.
 

E
Empoderamento:  é o ato de dar ou conceder poder para si próprio ou para outrem, processo pelo qual as pessoas ganham confiança, visão e protagonismo para fazer trocas positivas em situações de desigualdade nas quais vivem.
 

Estereótipos de gênero:  é um conjunto de ideias utilizadas para explicar a forma de comportar-se que devem ter em sociedade homens e mulheres, que varia de acordo com a cultura e o momento histórico, e que estruturam o preconceito de gênero. Por exemplo: dentre os estereótipos de gênero masculinos se encontram a força, a segurança, a incapacidade emocional e a agressividade. Nos femininos podemos encontrar a doçura, a submissão, a delicadeza, a emotividade.
 

Eurocêntrico: Visão de mundo que tende a colocar a Europa (assim como sua cultura, seu povo, suas línguas etc.) como o elemento fundamental na constituição da sociedade moderna, sendo necessariamente a protagonista da história da humanidade.
 

F
Feminismo: movimento social e político iniciado no final do século XVIII que defende que as mulheres devem ter os mesmo direitos que os homens.
 

Feminicídio: assassinato de uma mulher, motivado por esta ser mulher.
 

G
Gênero: conjunto de valores socialmente construídos que definem as diferentes características (emocionais, afetivas, intelectuais ou físicas) e os comportamentos que cada sociedade designa para homens e mulheres. Diferente do sexo, que vem determinado como o nascimento, o gênero se aprende e se pode modificar, sendo, portanto, cultural e socialmente construído.
 

Gay: Pessoa do gênero masculino que sente atração afetivo-sexual por pessoas do mesmo gênero. 
 

H
Homofobia:  ódio, intolerância, atitudes e sentimentos negativos direcionados a pessoas LGBTQIA+.
 

Homossexual: Pessoa que sente atração afetivo-sexual por pessoas do mesmo gênero.
 

I
Identidade de Gênero: refere-se ao gênero com o qual a pessoa se identifica (se ela se identifica como sendo um homem, uma mulher ou se ela vê a si como fora do “padrão” convencional). Esse gênero com o qual ela se identifica pode ou não concordar com o gênero que lhe foi atribuído quando de seu nascimento. Identidade de gênero e orientação sexual são dimensões diferentes e que não se confundem. Pessoas transexuais podem ser heterossexuais, lésbicas, gays ou bissexuais, tanto quanto as pessoas cisgênero.
 

Intolerância religiosa: ato de discriminar, isolar, agredir ou humilhar indivíduos de religiões minoritárias. Geralmente, as religiões mais atingidas estão relacionadas com fatores como etnia, cultura e nacionalidade.
 

L
Lésbica: Pessoa do gênero feminino que sente atração afetivo-sexual por pessoas do mesmo gênero.
 

LGBTQIA+: Acrônimo utilizado para se referir às lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, transexuais, travestis, queers, intersexuais, assexuais e outras identidades de gênero e orientações afetivo-sexuais ainda não reivindicadas.
 

LGBTfobia: ódio, intolerância, atitudes e sentimentos negativos contra pessoas LGBTQIA+.
 

Linguagem sexista: linguagem discriminatória que coloca as mulheres em subordinação, as excluem ou mesmo as invisibilizam.
 

M
Machismo: crença de que o homem é superior a mulher e, portanto, esta deve estar sempre submissa ao homem.
 

N
Nome social: é o nome, diferente do civil, pelo qual pessoas transexuais, travestis (em geral) ou qualquer outro gênero preferem ser chamadas cotidianamente, em contraste com o nome civil (que consta no registro), que não reflete sua identidade de gênero.
 

O
Orientação sexual: diz respeito à atração afetivo-sexual que se sente por outros indivíduos. Ela geralmente também envolve questões sentimentais, não somente sexuais. Todas as pessoas tem uma orientação sexual.
 

P
Patriarcado: desigualdade de poder entre homens e mulheres que se traduz na superioridade do homem em todos os aspectos da sociedade.
 

Preconceito: Trata-se de um pré-julgamento - literalmente, "pré-conceito". É um conjunto de opiniões subjetivas e superficiais sobre determinada pessoa ou grupo de pessoas, que não é baseada em uma experiência real ou na razão. O preconceito não tem fundamento crítico ou lógico.
 

R
Racismo: são práticas que partem da crença de que uma raça é superior a outra. Estas práticas podem partir de uma pessoa, instituição ou até mesmo do âmbito político. RACISMO É CRIME! O crime de racismo ou discriminação racial - Lei 7716/89 diz que o crime de racismo “implica em conduta discriminatória dirigida a um determinado grupo ou coletividade. Considerado mais grave pelo legislador, o crime de racismo é imprescritível e inafiançável, que se procede mediante ação penal pública incondicionada, cabendo também ao Ministério Público a legitimidade para processar o ofensor.”
 

S
Sexismo: é o preconceito ou discriminação baseada no sexo ou gênero de uma pessoa. O sexismo pode afetar qualquer gênero, mas é particularmente documentado como afetando as pessoas do gênero feminino, mulheres, travestis e mulheres transexuais. Tem sido ligado a estereótipos e papéis de gênero e pode incluir a crença de que um sexo ou gênero é superior a outro.
 

Sororidade: solidariedade e aliança entre mulheres para defender-se, apoiar-se e lutar contra a discriminação e os problemas vivenciados por serem mulheres.
 

T
Transfobia: ódio, intolerância, atitudes e sentimentos negativos contra pessoas travestis ou transexuais fundamentados a partir da crença de que a identidade de gênero ou orientação sexual de uma pessoa deve corresponder ao seu sexo biológico.
 

Transexualidade: refere-se à condição do indivíduo cuja identidade de gênero difere daquela designada no nascimento, podendo ser mulheres transexuais ou homens transexuais.
 

Transtorno do espectro autista: O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um transtorno do neurodesenvolvimento infantil caracterizado por dificuldades na interação social, comunicação, comportamentos repetitivos e interesses restritos, podendo apresentar também sensibilidades sensoriais.
 

Para ter acesso ao glossário da Universidade Federal de Santa Catarina completo, acesse: https://noticias.ufsc.br/files/2017/10/Gloss%C3%A1rio_vers%C3%A3ointerativa.pdf

Fonte: Imprensa Seeb Blumenau e Região com informações do Sindicato dos Bancários de SP | 03/10/2019
SEEB - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Blumenau e Região
Rua Coronel Vidal Ramos, nº 282 - CEP: 89010-330 - Centro - Blumenau
Fone: (47) 3326.3116 | Fax: (47) 3322.5036
Criação e desenvolvimento de sites