Notícias

06/02/2024 11:12
Santander
Atualização 06/02/2024 11:17
Santander amplia fraude na contratação com migração da área de Facility para a SX Tools Santander

Santander amplia fraude na contratação com migração da área de Facility para a SX Tools

O Santander migrará a área de Facility para a SX Tools, uma das empresas criadas pelo conglomerado para fraudar contratação de trabalhadores do banco. Os 200 empregados serão transferidos para os prédios Radar e Conexão.

“É mais uma fraude na representação sindical praticada pelo Santander, e realizada sem nenhuma negociação com o movimento sindical. Com essa migração para outra empresa do conglomerado, o banco fragmentará ainda mais a categoria bancária e reduzirá os direitos daqueles trabalhadores, que não serão mais abrangidos pela Convenção Coletiva de Trabalho da categoria bancária.”

Wanessa de Queiroz Paixão, diretora executiva da Fetec-CUT/SP e coordenadora da COE Santander

O banco alega que o trabalho realizado por aqueles empregados não está ligado à operações bancárias.  

Atualmente, as atividades realizadas pela área estão ligadas à gestão predial, serviços aos funcionários, manutenção de impressoras, além de prestação de atendimento aos funcionários e realização de atendimento a outras empresas do mercado.

Coach, decepção e clima péssimo

Segundo apurações da diretora do Sindicato Irene Juarez Dias, os empregados foram convidados para uma reunião, acreditando que iriam discutir resultados semestrais. Além disso, não foram previamente avisados da mudança.

No anúncio da mudança, o auditório com capacidade para 200 pessoas estava lotado, e havia ainda aproximadamente 50 empregados participando remotamente.

Na última reunião semestral foi realizada uma palestra de um “coach” para falar o quanto as mudanças podem ser positivas, se abraçadas.

Foi pedido aos funcionários que comparecessem com as camisetas do departamento, e foi entregue a cada um deles uma camiseta da Tools. O plano era que tirassem fotos do antes e depois, mas diante dos ânimos exaltados, a ideia não vingou.

A reunião foi interrompida antes devido à quantidade de questionamentos dos funcionários, principalmente quanto ao Sindicato que passaria a representá-los.

Os empregados foram informados que as contratações futuras serão do mercado, com benefícios inferiores aos deles. Ficando implícito que a intenção é substitui-los.

Muitos evidenciaram a decepção, principalmente diante do lucro do banco e da pressão para respostas positivas nas pesquisas sobre ambiente de trabalho, uma vez que o banco tenta se vender como a melhor empresa para se trabalhar.

Devido ao clima péssimo causado pela mudança, a maioria do pessoal foi dispensada da jornada logo após a reunião – muitos estavam inconsoláveis.

Movimento sindical na luta contra a fraude na contratação

Escorado pela reforma trabalhista, que legalizou a terceirização irrestrita, desde o segundo semestre de 2021 o Santander vem transferindo trabalhadores para outras empresas pertencentes ao mesmo conglomerado, como STI, SX, Santander Corretora, F1RST, Prospera, e SX Tools. Cada uma vinculada a um sindicato diferente.

Desde então, o movimento sindical bancário vem denunciando e realizando uma série de protestos contra esse processo que visa rebaixar salários, retirar direitos e enfraquecer a organização dos trabalhadores.

Por meio de assembleias, a imensa maioria dos trabalhadores do banco espanhol manifestou seu desejo de serem representados pelo Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de São Paulo, Osasco e Região, e não por outros sindicatos.

“Para o movimento sindical bancário, quem trabalha em banco é bancário e, por isto, deve ser abrangido pela Convenção Coletiva de Trabalho da categoria bancária Trabalho válida em todo território nacional, e com direitos como VA e VR de mais de R$ 1.700; PLR; auxílio-creche e dezenas de outros direitos”, enfatiza Wanessa.

Seguiremos na luta para que todos os empregados do Santander sejam considerados bancários e tenham a mesma representação e os direitos da categoria bancária, uma das mais organizadas do país”, afirma a dirigente.

Fonte: SP Bancários

Compartilhe:

Controle sua privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Clique em "Minhas opções" para gerenciar suas preferências de cookies.

Quem pode usar seus cookies?

×

Cookies necessários

São essenciais pois garantem o funcionamento correto do próprio sistema de gestão de cookies e de áreas de acesso restrito do site. Esse é o nível mais básico e não pode ser desativado.
Exemplos: acesso restrito a clientes e gestão de cookies.

Cookies para uma melhor experiência (2)

São utilizados para dimensionar o volume de acessos que temos, para que possamos avaliar o funcionamento do site e de sua navegação e para oferecer a você melhores produtos e serviços.
Exemplos: Google Tag Manager, Pixel do Facebook, Google Ads, Google Analytics.mais detalhes ›

Shareaholic

Google Analytics - Estatística Básica